Twitter

31 de ago de 2010

Nara Leão - Opinião

Nara Leão - Opinião Letra
Podem me prender, podem me bater
Podem até deixar-me sem comer
Que eu não mudo de opinião.
Daqui do morro eu não saio não, daqui do morro eu não saio não.
Se não tem àgua, eu furo um poço
Se não tem carne, eu compro um osso e ponho na sopa
E deixo andar, deixo andar
Fale de mim quem quiser falar
Aqui eu não pago aluguel
Se eu morrer amanhã, seu doutor

Estou pertinho do céu
Podem me prender, podem me bater
Podem até deixar-me sem comer
Que eu não mudo de opinião
Daqui do morro eu não saio não, daqui do morro eu não saio não...
Podem me prender , podem me bater, que eu não mudo de opinião, que eu não mudo de opinião...

23 de ago de 2010

Ensinamentos da vida


Ilustração

O que importa o gosto amargo da solidão se essa é para acabar com minha vida, o que importa realmente é o amor que eu senti e esse foi por você, essa dor e amargura não seria tão intenso e frustrante se fosse por outra pessoa, é que você não me deu chances de mostrar o quanto doeu te ver distante e agora se importa com seus sentimentos depois de descobrir que não vive sem mim e quer que eu corresponda, mas agora eu me acostumei a viver sem você, agora eu não me importo se você sente o que fazia meu coração queimar o que fazia meu corpo pedir não existe mais. Não me vem com suas suplicas não me detenhas com suas ameaças, porque o que me segura aqui no mundo é a capacidade de ter vencido o que me fez sofrer, o que restou do que eu sentia foram as magoas o amor se prendeu, você me deu o privilégio de não poder amar mais, porque o amor só vem uma vez e por uma pessoa talvez eu te ame ainda, talvez eu nunca te esqueça, talvez eu não consiga, mas sem você eu estou conseguindo viver, sem você eu consegui seguir em frente, sem você hoje eu estou feliz. Agora eu percebo que a amargura, solidão, sofrimento foram pra me fortalecer, agora eu sei que a gente vive o que tinha que viver e nada vem do acaso, a gente aprende com o tempo, porque o tempo é uma lição, porque o que se vive se aprende, porque as respostas com o decorrer da vida consegue ensinar que só cai uma vez e o mesmo erro não se comete e isso é uma força, uma experiência nova que a vida ensina direito para depois ser corrigido no futuro entregar o coração pra quem mereça e tentar não se prender a certas desilusões que machuca a alma, que impede a felicidade e nesse erro eu não caiu mais porque você me ensinou que não vale a pena sentir por uma pessoa igual a você o amor que eu senti.
Por Márcio Ferreira

16 de ago de 2010

Sem esconder


2d4dedd
Se me amas mostre-me sem muito rodeio
Se me queres não pode me negar
Não adianta ficar
Escondida com seus sentimentos
Porque eu te amo

E não poderemos compartilhar
O que deve ser feito
É nos enrolar
Juntos no mesmo espaço
E deixar o olhar

Decidir por nós para depois se entregar
A uma luxuria gostosa
Sem o pecado de deixar acabar
Porque quando o amor é verdadeiro
Não vai ser perdido

Então vem comigo que eu sei o que você quer
É ser minha mulher

Por Márcio Ferreira

13 de ago de 2010

Ao perceber


clique para fonte da imagem,
Vincent Van Gogh: Nude Woman Reclining, 1887

É a fantasia da minha mente
E a gastura do meus dentes
Quando percebo que estou distante
Tudo isso aparece na minha frente
E quando tenho a visão

De que realmente
Não foi um sonho
Porque ali do lado você não está
Isso me faz acreditar
Que o amor castiga as vezes
Que os sonhos ajuda a gente
A criar coragem
E a vida seguir em frente

Por Márcio Ferreira

2 de ago de 2010

Esperando aviões – Vander Lee


Fonte da imagem (CLIQUE)

Meus olhos te viram triste
Olhando pro infinito
Tentando ouvir o som do próprio grito
E o louco que ainda me resta
Só quis te levar pra festa
Você me amou de um jeito tão aflito
Que eu queria poder te dizer sem palavras
Eu queria poder te cantar sem canções
Eu queria viver morrendo em sua teia
Seu sangue correndo em minha veia
Seu cheiro morando em meus pulmões
Cada dia que passo sem sua presença
Sou um presidiário cumprindo sentença
Sou um velho diário perdido na areia
Esperando que você me leia
Sou pista vazia esperando aviões
Sou o lamento no canto da sereia
Esperando o naufrágio das embarcações

Por Márcio Ferreira

  © By Poesia - Todos os direitos reservados.

Tecnologia - Blogger | Modificado por - Márcio Ferreira