É tudo que eu vejo

tudo
(imagem: Gabriel Camilo)

Na minha frente sem muita distancia, sem muito que enxergar
Passando como um relâmpago até mesmo um furacão
Vejo algo relutando para tentar alcançar algum caminho
Que tenha sentindo ou ir para aquele caminho sem muita distorção
Eu até tento enxergar coisas que me faz sentir bem
Sem que eu desvie para um caminho obscuro
É momentos de reflexão tentar me alcançar vendo a mim mesmo
Podendo enxergar o mais profundo que eu possa
Sem que eu caia em depressão com o meu amor interior
Faço algo parecido com o dilema de tentar alcançar sempre
Tudo aquilo que eu desejo, posso ser um pouco exagerado
Mas esse exagero faz bem, porque amor de mais nunca é um sentimento mau
Sei da minha vida no instante dos meus sentimentos, sinto muito no meu coração
O amor que foi reservado para mim, mas essa reserva não foi na primeira classe
Até parece perseguição de um sofrimento que não tem fim
Está me dando esta impressão de nunca sarar a ferida
Às vezes penso que não é amor, apenas sofrimento deve ser
Há duvidas em quanto no que sinto e isso não me deixa respirar
O ar puro que o amor dá a nós quando amamos, não sou feliz assim
Esperando solução e também correndo atrás de saber que sofro
E quero mudar, dar a volta por cima, andar com os pés no chão
Passar por cima dos obstáculos e derrubar a tristeza sendo feliz por conseguir
É assim que eu quero é assim que eu vejo minha vida passando e nada acontecendo.

(Márcio Ferreira)

Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

Seguidores

Google+ seguidores

Total de visualizações

Mario Quintana

O TRÁGICO DILEMA: Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

AMAR: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.

BILHETE: Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Por Mario Quintana

Veja outros autores em: Pensador.Info

VEM DO CORAÇÃO

Há um sentimento para contemplar, como encontrar palavras que expressa o sentimento continuo e duradouro, somente os gestos, olhares, carinhos e até mesmo o silêncio poderá explicar o que sinto, para quem corresponde será um bom entendedor.

Márcio Ferreira

Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

email newsletter