Twitter

28 de set de 2010

Mesmo assim

Ilustração
Sobre as coisas, sobre o que vem o que anda se move
O que não tem fim a imensidão o mar o coração
Sobre as estrela a rosa o que vem e vai
O amor a paixão tudo sem ilusão
Sem querer, sem machucar, sem desanimar
O beijar, a canção não pode parar
O meu ego não se desfaz não esfria
Só tenho o fervor do que eu sinto Não penso muito que vou fazer
Quando se trata da minha vida
Parece que não percebo e não dou conta
Do que você me apronta
É uma utopia pensar em você Posso parar de imaginar
E me sentir mais feliz
Posso não dizer, mas já fui melhor
O que me parece é a ingratidão e mesmo assim
Quero você pra mim
Por Márcio Ferreira


Related Posts with Thumbnails

  © By Poesia - Todos os direitos reservados.

Tecnologia - Blogger | Modificado por - Márcio Ferreira