Mesmo assim

Ilustração
Sobre as coisas, sobre o que vem o que anda se move
O que não tem fim a imensidão o mar o coração
Sobre as estrela a rosa o que vem e vai
O amor a paixão tudo sem ilusão
Sem querer, sem machucar, sem desanimar
O beijar, a canção não pode parar
O meu ego não se desfaz não esfria
Só tenho o fervor do que eu sinto Não penso muito que vou fazer
Quando se trata da minha vida
Parece que não percebo e não dou conta
Do que você me apronta
É uma utopia pensar em você Posso parar de imaginar
E me sentir mais feliz
Posso não dizer, mas já fui melhor
O que me parece é a ingratidão e mesmo assim
Quero você pra mim
Por Márcio Ferreira


Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

Seguidores

Google+ seguidores

Total de visualizações

Mario Quintana

O TRÁGICO DILEMA: Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

AMAR: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.

BILHETE: Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Por Mario Quintana

Veja outros autores em: Pensador.Info

VEM DO CORAÇÃO

Há um sentimento para contemplar, como encontrar palavras que expressa o sentimento continuo e duradouro, somente os gestos, olhares, carinhos e até mesmo o silêncio poderá explicar o que sinto, para quem corresponde será um bom entendedor.

Márcio Ferreira

Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

email newsletter