Quem Sabe Derrepente


Amar é querer o que nos pode ser oferecido
Mesmo que sufoquemos no peito a magia do amor
Mesmo que sorria ,quando o que sentimos é dor
A dor da ausência
A dor de não poder abraçar,
Só querer ,desejar sonhar
Sonhar com um beijo louco
Um abraço ardente
Quem sabe derrepente...
Sonho vire realidade
Então te terei nos braços de verdade
E te amarei como ama os loucos
Sem medo
Sem limite
Sem fronteiras
Sem amanhã
Viveria só o hoje
Sem dia
Sem noite
Doce arrepio na nuca
Realização de desejos ardentes
Seria tua
Em uma noite apenas
Seria tua pequena
Assim mim farias mulher

Sandra Paula 25/12/2008
Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

Seguidores

Google+ seguidores

Total de visualizações

Mario Quintana

O TRÁGICO DILEMA: Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

AMAR: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.

BILHETE: Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Por Mario Quintana

Veja outros autores em: Pensador.Info

VEM DO CORAÇÃO

Há um sentimento para contemplar, como encontrar palavras que expressa o sentimento continuo e duradouro, somente os gestos, olhares, carinhos e até mesmo o silêncio poderá explicar o que sinto, para quem corresponde será um bom entendedor.

Márcio Ferreira

Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

email newsletter