Em grão em grão a galinha enche o papo

enchente

Um rapaz por motivo de estudo precisou se ausentar do país em razão de aprimorar seu inglês, viajou para a Inglaterra, lá passando por desgastantes seis meses rigorosos de estudo, o seu único passa tempo era a ida e volta da escola e por todo esse tempo pensava em retornar ao Brasil para prestigiar as suas origens e muito queria passar as festas de fim de ano com a família, mas em sua volta tão esperada ao chegar ao Brasil viu-se em uma fonte de destruição executada pelas fortes e incessantes chuvas, por ventura sua casa ficava bem próxima a um rio cujo mesmo sobre carregou de água fazendo o rapaz perder praticamente tudo que o pertencia, a angustia o tomou que esse rapaz desejou nunca ter batido seu alicerce em plena margem de um rio, seu sonho de passar o melhor natal de sua vida foi levado pelas águas daquele rio enfurecido pela natureza, após ter acontecido à tragédia o rapaz decidiu que nunca mais terá uma casa em um lugar que é da natureza e tão apropriada para vegetação

Por andar pela cidade descobriu que todo aquele espaço alagado nunca foi lugar de povoação, lamentou pelas famílias que nem o pão tinha para comer, perderam o pouco que tinham conquistado há anos. A primeira pergunta que veio a cabeça do rapaz foi; falta espaço no mundo? Falta atitude das partes competentes? Nessa segunda pergunta ele percebeu que não terá jamais uma pessoa que assumirá essas partes competentes sem pensar em si só, o resto seria o que chamam de carentes, para ser mais exato os “pobres”, para concluir minha crônica indignada; eu nunca vi em todos esses anos, digo, ver mesmo de verdade, saber ou conhecer uma “criança carente” ajudada com o dinheiro milionário arrecadado todos os anos pela famosa campanha chamada “Criança Esperança”, esse é um dos muitos exemplos que o Brasil é explorado e sugado até a ultima gota, os ricos ficando mais ricos com o pouco dinheiro que a maioria tem, a maioria que digo são os “carentes” (pobres), é isso mesmo que eu disse; “a maioria nesse nosso Brasil são os pobres”, “pouco dinheiro” que se enquadra no tão popular ditado; “em grão em grão a galinha enche o papo”. Se é a maioria que mais contribui financeiramente nesse país, porque é a que literalmente vive na lama? Eis a questão.

Por Márcio Ferreira

Essas tragédias e a incansável corrupção política me inspirou a criar o texto acima:

Por muitas e muitas décadas o Brasil sofre a vergonha de não ter pelo menos uma qualidade de vida ao menos regular para seus cidadãos.

Enchente Capivari

Três mil e quinhentas pessoas continuam fora de casa em Capivari após enchente. Leia mais...

STJ autoriza quebra de sigilo de Arruda e sete envolvidos no mensalão do DEM

Quebra de sigilos bancário e fiscal também atinge empresas e entidades.
Medida faz parte do inquérito da Operação Caixa de Pandora. Leia mais…

Por G1

Holambra e Hortolândia também sofrem com a chuva

Nível da água sobe em bairro de Holambra e casa desmorona em Hortolândia.
Leia mais…

Servidores são recrutados a participar de manifestações pró-Arruda, diz funcionário

Manifestantes chegaram à Câmara em ônibus pagos com dinheiro público.
Servidor diz que funcionários são obrigados a aderir aos movimentos. Leia mais…

Por G1

Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

Seguidores

Google+ seguidores

Total de visualizações

Mario Quintana

O TRÁGICO DILEMA: Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

AMAR: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.

BILHETE: Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Por Mario Quintana

Veja outros autores em: Pensador.Info

VEM DO CORAÇÃO

Há um sentimento para contemplar, como encontrar palavras que expressa o sentimento continuo e duradouro, somente os gestos, olhares, carinhos e até mesmo o silêncio poderá explicar o que sinto, para quem corresponde será um bom entendedor.

Márcio Ferreira

Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

email newsletter