Um momento ausente

ausencia

Eu me vi ausente de expectativas
E não conseguindo achar a saída
Desse meu momentâneo distúrbio
Aqui agora em uma sala escura
Seria mais uma solidão
E dentro de mim senti
O coração palpitar sem força
E aquele leve batimento
Foi me revelando um fraco
Perante aquele estranho sentimento
O que percebi é que não estava exatamente ali
Só enfrentei por mim
Vendo a distancia que me encontrava
De tão perto a dor não sarava
Querendo mais enfrentar tudo
Que na cabeça passava
Resolvi me expressar
E com isso tive um sonho acordado
Também percebi que a solidão
Da a sensação de nunca acabar
Fiquei contando as horas
E tudo que eu fazia
Por um bom tempo eu via a demora
Por que é insuportável estar sozinho
É amargo o gosto que desce pela garganta
Não quero mais me sentir assim

Por Márcio Ferreira

Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

Seguidores

Google+ seguidores

Total de visualizações

Mario Quintana

O TRÁGICO DILEMA: Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

AMAR: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.

BILHETE: Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Por Mario Quintana

Veja outros autores em: Pensador.Info

VEM DO CORAÇÃO

Há um sentimento para contemplar, como encontrar palavras que expressa o sentimento continuo e duradouro, somente os gestos, olhares, carinhos e até mesmo o silêncio poderá explicar o que sinto, para quem corresponde será um bom entendedor.

Márcio Ferreira

Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

email newsletter