Twitter

1 de dez de 2008

O que restou de nós dois


Lembranças minhas
O teu coração aventureiro
Não registrou
O que restou de você eu sei
Porque você
É tudo que restou de nós dois
Ainda quardo
O gosto
Gostoso do seu ultimo beijo
No meu corpo
Um tanto fraco as marcas
De quando por amor saciava meus desejos
Você se ausentou
Temendo ver o pouco
Que iria restar de mim
Nada fui pra você
Ao extremo eu cheguei
Te levei sobrei pobre de mim
Rezo para que em seu
Rosto sempre habite esta alegria
O passado marca mata
As lembranças de tudo
Me fazem feliz, me fazem sofrer
Sei que nada
Fui em seu viver
Na tentativa de me encontrar
Sinto meu coração
Batendo descompassado
Pedindo para morrer.
 
Por Marcio Poeta.
Related Posts with Thumbnails

  © By Poesia - Todos os direitos reservados.

Tecnologia - Blogger | Modificado por - Márcio Ferreira