O que acontece?

2578361434_c08b3e902c_b
(Imagem: Flávio Cruvinel Brandão )

Bom, hoje resolvi escrever algo bem simples, falar do que anda acontecendo do momento em que acordo até na hora de dormir e tem os sonhos também até dormindo eu produzo alguma coisa, mas primeiro de tudo explicarei o porquê ando sumido

Trabalho primeiramente não ando tendo tempo de ficar na frente do computador como antigamente eu trabalhava em casa era mais fácil adorava meu trabalho só que, tive que partir pra outro rumo em questão de trabalho o que eu estava fazendo não estava mais rendendo como antes, falta de clientes e tal

Mas essa questão já foi resolvida, trabalho o dia todo e lá nem se quer pode entrar na internet, aliás, Trabalho na net o dia todo, mas esquece MSN, Blog etc.

E depois de um dia exaustivo de trabalho nem coragem de ler meus e-mails, o que faço é chegar em casa tomar banho, jantar e dormir Não tenho coragem para mais nada

Não reclamo disso ando feliz com esta conquista que tive, agora melhorou eu andava meio pra baixo financeiramente e sem animo pra nada, agora as coisas estão se acertando e de vagar tudo volta ao normal

Terminando o tédio e palavras que não quero mais voltar a pronunciar, deixo aqui este texto como explicação do meu sumiço sabe lá acho que devo ter uma meia dúzia de leitores que se pergunta, a onde está os post ou será que não vai ter mais poemas aqui

Para esses que queiram saber peço calma, pois vou voltar a postar sim é que tive esta pequena desavença financeira e ainda que vez ou outra eu posto alguma coisa aqui pra não passar em branco, meia dúzia de leitores não corrigindo 50 leitores isso cotando pelos meus leitores de Feed.

Por Márcio Poeta

Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

Seguidores

Google+ seguidores

Total de visualizações

Mario Quintana

O TRÁGICO DILEMA: Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

AMAR: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.

BILHETE: Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Por Mario Quintana

Veja outros autores em: Pensador.Info

VEM DO CORAÇÃO

Há um sentimento para contemplar, como encontrar palavras que expressa o sentimento continuo e duradouro, somente os gestos, olhares, carinhos e até mesmo o silêncio poderá explicar o que sinto, para quem corresponde será um bom entendedor.

Márcio Ferreira

Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

email newsletter