Twitter

17 de set de 2008

Paixão Fluente

Apaixonado ser como o vento fluente e refrescante

Quando se mata a cede do amante da paixão

Sem sussego, quando bate fica

O exagerado modo em que o amor engrandece o viver

Mais ainda sendo correspondido e nada de amor ferido

Para machucar um coração só basta a solidão

Os olhos até brilham quando há um amor

É coisa de pele e toques se virando aos beijos

E contorcendo aos desejos que me dá o prazer

De amar você.

Por Márcio Poeta
Related Posts with Thumbnails

  © By Poesia - Todos os direitos reservados.

Tecnologia - Blogger | Modificado por - Márcio Ferreira