Um dia feliz noutro triste, quem entende a vida?

O dia, o dia, o dia :-(

119emoticons-messbrasil

E lá está escondido atrás dos montes, monte de coisas que eu poderia ter feito, monte de gestos que eu poderia ter dado, monte de carinho que eu poderia ter feito, monte de palavras de conforto eu poderia ter pronunciado, monte de coisas de amor que eu poderia ter deixado acontecer, monte de felicidade que eu poderia ter alcançado, monte de maneira que eu poderia ter me afeiçoado, mas é a forma de viver que tem coisas que você não faz e se arrepende por não ter feito, há sentimentos que a gente deveria ter vivido eu digo do passado sempre, há servir de reflexão para o futuro, nunca deixarei de lembrar-se do passado da minha vida eu poderia conseguir, reconstruir tudo que foi perdido ou pelo menos quase tudo ou até mesmo só um pouco do mínimo que seja para eu ser mais feliz do que eu poderia ser, hoje estou triste aconteceu algo terrível, mas não quero dizer de coisas terríveis, para que eu não padeça de vez, já estou quase lá, há ponto de cair no chão, é engraçado como a vida nos leva, ontem mesmo eu estava feliz e muito por amor e hoje estou triste não por amor, mas por amar a pessoa que aconteceu esta coisa ruim e o único consolo, “se é que tem tal coisa”, foi nem um arranhão aconteceu só coisas materiais, mas e o susto? Será que isso vai ficar no esquecimento? É nunca se fica esquecido quando se apanha esse é o ditado, acho que nada me anima agora e nem felicidade por uns dias vou ter, com essa violência esta ruim pra ser feliz, difícil ser livre e impossível de se viver da forma mais segura que merecemos, nós cidadãos de bem… Isso é que sinto hoje e por um período de tempo, sei que vai passar foi apenas um desabafo estava precisando para me sentir um pouco melhor.

Por Márcio Poeta

Sem mais.

Compartilhar:
← Anterior Proxima → Inicio

Seguidores

Google+ seguidores

Total de visualizações

Mario Quintana

O TRÁGICO DILEMA: Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.

AMAR: Fechei os olhos para não te ver e a minha boca para não dizer... E dos meus olhos fechados desceram lágrimas que não enxuguei, e da minha boca fechada nasceram sussurros e palavras mudas que te dediquei... O amor é quando a gente mora um no outro.

BILHETE: Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grites de cima dos telhados Deixa em paz os passarinhos Deixa em paz a mim! Se me queres, enfim, tem de ser bem devagarinho, Amada, que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Por Mario Quintana

Veja outros autores em: Pensador.Info

VEM DO CORAÇÃO

Há um sentimento para contemplar, como encontrar palavras que expressa o sentimento continuo e duradouro, somente os gestos, olhares, carinhos e até mesmo o silêncio poderá explicar o que sinto, para quem corresponde será um bom entendedor.

Márcio Ferreira

Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

email newsletter