Twitter

23 de fev de 2009

Estória de Lara

maçã

Escandaloso caso de uma jovem escandalizada pelo pecado e espairecida pelo seu gosto ao pior, coisas ruins e nada a impeça de fazer o que lhe deseja ao acaso momento de viver nas incondicionais e translúcidos prazeres que a vida a recomenda, deve ter nascido para o pecado e desde criança ficava nos açoites de seu rigoroso pai, um homem de vários a fazeres e não tinha muito tempo de cuidar da filha, viviam em um vilarejo consumado pelo mau uso de suas ignorâncias, acostumado a beber e às vezes ficar em casa cantando com seu piano, Lara odiava seu mau dom aproveitado para ser diferente de outras crianças que a época não permitia, só por prazer ela degolou seu gato que sua mãe o tinha dado.
Uma maldosa que o futuro a reservava muito, era uma menina que amava a mãe e por incrível que pareça o que sua mãe dizia ela acatava com facilidade, pois era a única pessoa que acalmava seu coração maldoso, muito mais que sua aterrorizante maldade tinha um fogo que não era normal, aos doze anos perdeu sua virgindade com o jardineiro que prestava serviços a sua família, sendo isso um absurdo seu pai a internou em um convento que ali começará sua história de vida, cheias de amarguras, ódio, desejos, prazeres, choros e também felicidade, a Madri da escola de freiras via algo de bom em Lara apesar de ela já ter chego às dependências do convento já dizendo absurdos de deixar qualquer um de cabelos em pé, logo conheceu algumas noviças que ali já estavam esperando a recepcionar sua nova amiga, foi um choque para Lara entrar naquele convento viveu ali mais de cinco anos não podendo ficar mais por estar desviando suas amigas para um lado obscuro e malicioso, a Madri achou melhor expulsar ela e não podendo voltar pra casa ela continuou sua caminhada sozinha, mas estava pra acontecer algo em sua vida, algo que ninguém poderia imaginar e não poderia saber que nunca aconteceria tal coisa com uma pessoa assim com Lara era, encontrou-se com um rapaz cujo seu pai era mercador em uma cidadezinha do interior chamada Mato Seco, ali começou um grande e maravilhoso romance entre os dois, foi como ter unido o útil ao agradável os dois já de principio se estranharam, porque ele era um rapaz arrogante que se achava o dono do mundo, não tinha a mesma maldade que habitava no coração de Lara, mas tinha um coração duro e seco, mas o amor é incondicional e maravilhosamente puro que dissolve qualquer  coisa, assim ela ficou dormindo no terraço da casa a onde Júlio vivia com seu pai, sua mãe tinha falecido e seu pai dizia que seu coração era assim por causa disso, e mais anos se passaram eles se amavam mais e mais mantendo o segredo de que ela vivera naquele terraço escuro.
Depois de mais algum tempo eles decidiram fugir para capital e tentar arrumar a vida por lá, chegando à capital conheceram uma pensão que a dona era uma velhinha de coração puro e bondoso, ficaram por essa pensão sem pagar um tostão se quer pela generosidade que aquela velhinha tinha, em um momento Lara fora comprar algumas coisas que a dona da pensão o recomendara e voltando se deparou com Júlio doente e sem poder nem se mover tinha pegado uma doença regenerativa e encaminhado para o médico da cidade deu alguns meses de vida a seu amado, esse momento Lara mudou da água pro vinho começou a se dedicar a quem amava, fazendo tudo para que não perdesse esse amor que a fez ajoelhar no chão e pedir a Deus para que não levasse Júlio dela, passando algum tempo Júlio venho a falecer por infecção, para ela foi o fim de sua vida, mas não era sua história estava apenas começando a tantas coisas que ia passar. Dominada agora pelo amor perdido Lara partiu para seu antigo refúgio junto aos seus pais, chegando ao antigo vilarejo a onde foi criada até seus doze anos, sua mãe não sabia se chorava ou sorria por essa filha ter dado essa felicidade enorme que é um filho voltar a seu lar, ali ela pediu perdão a seu pai e disse que tinha mudado que o amor mostrou que nada é impossível sendo bom, também poderia mudar a quem trouxe tanto desgosto e amargura naquela casa, seu pai mesmo sendo rigoroso e sistemático aceitou seu pedido de perdão.
A filha voltou e trazendo boas novas, mesmo ter sofrido no mundo com o amor, mas curada do seu mau que fazia tremer os lugares que passava, sendo assim é coisa de Deus e tementes a ele deveram ser sabendo que nada é impossível com Deus traçando seus caminhos.

Por Márcio Ferreira

Related Posts with Thumbnails

  © By Poesia - Todos os direitos reservados.

Tecnologia - Blogger | Modificado por - Márcio Ferreira